quarta-feira, 5 de maio de 2010

A decisão do STF sobre a Lei da Anistia.

O Supremo Tribunal Federal decidiu após um longo e tenebroso inverno no dia 29 de Abril passado, o desfecho da situação da Lei da Anistia(1979), que "perdoava" tanto os torturadores quanto os torturados da Ditadura militar(1964-1985), e revelou a visão ainda mitificada que perdura em nosso país.
O resultado foi: 7 votos contra 2, a favor de blindar a Lei.
Nada mais que chocante e deprimente.

Em países como Argentina, a população rompeu os paradigmas e visões reacionárias e pune justamente os opressores de sua própria ditadura(1976-1983). Um exemplo desse foi a prisão do ex ditador argentino general Reynaldo Benito Bignone, condenado a 25 anos de prisão. Justiça feita.

A decisão do STF sobre a Lei da Anistia é o mesmo que esquecer o passado sofrido, esquecer a dor passada pelas pessoas que lutaram pela democracia e liberdade.
Aqueles que se levantaram contra o regime não podem ser lembrados como os antigos usurpadores governistas.

Os que lutaram contra a ditadura tem sim seus nomes escritos na história da luta por um mundo mais justo.


Aquele que esquece as falhas de seu passado, se auto permite cometer as mesmas falhas em um futuro não muito distante.


Até mais, meu caros leitores.

4 comentários:

Naara disse...

A sociedade só irá mudar, a partir do momento que romperem com os paradadigmas, e resolverem mesmo aplicar a justiça e não comufla-la!!!! não aprovaram essa lei, porque provavelmente não tiverão parentes que sofreram as bábareis da ditadura !!!

Cristiano Contreiras disse...

É muito bom ver um blog extremente consciente, engajado, objetivo! gostei do teor! te sigo, Luks

.Luks disse...

Obrigadão pelos comentários, Naara e Cristiano!
É bom ver que vocês remam contra a corrente!

Cristiano Contreiras disse...

Luks, aos poucos vou te lendo...

e vamos manter um contato, abraço! apareça